Alunos de Odontodologia realizam visita à Unidade Básica de Saúde do Jardim Araguaia

Projeto Extramuro

Prof. Thiago e alunos dos cursos de Odontologia da AJES

O Sistema Único de Saúde (SUS) busca novas perspectivas no cuidado à saúde. Suas bases conceituais e práticas, pautadas em fundamentos humanísticos e multidisciplinares, com caráter universal, integral e equânime, demonstram que a saúde abrange conceitos sociais dentro de uma rede de prestação de serviços de saúde, não se restringindo ao cuidado assistencialista de uma área específica de atuação. Sendo assim, a gestão SUS tem papel importante na formação de recursos humanos da área da saúde, incumbindo não apenas o dever de atender a população, mas também de garantir que a formação dos profissionais esteja sendo adequada para tal atendimento. O SUS, bem como as Instituições de Ensino Superior (IES), devem coletar, sistematizar, analisar e interpretar a realidade, afim de guiar uma formação crítica e significativa no que diz respeito à valores e orientações humanísticas e sociais.

Tradicionalmente, a formação profissional cirurgião-dentista está centrada na atenção à doença, tratando o indivíduo como objeto da ação, com ênfase na prática curativa, com o saber e o poder muito centrado no profissional. Uma formação que não vincula os profissionais aos serviços e à comunidade leva a uma baixa capacidade de resolver problemas de saúde e uma relação custo-benefício questionável. Para contornar esse impasse, ocorreram mudanças envolvendo a saúde e a educação para contribuir com o desenvolvimento de um olhar profissional voltado para a nova política pública. Destaca-se o parecer 776, emitido pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), que instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) específicas para cada curso, as quais objetivam guiar a formação dos profissionais de saúde para focos menos tecnicistas e biologicistas e mais humanísticos. As DCN para os cursos de graduação em Odontologia apontam a necessidade de formação crítica e reflexiva, capaz de atuar de acordo com os princípios multidisciplinares e universais preconizados pelo SUS e valorizando a subjetividade das questões que envolvem o processo saúde-doença.

A Faculdade do Norte de Mato Grosso (AJES) tem convênio firmado com a Secretaria Municipal de Saúde de Guarantã do Norte/MT. Preconizando a regulamentação constitucional da parceria ensino-serviço, os estudantes de odontologia desempenhando, assim, estágios extramuros de atenção básica em saúde bucal. A proposição acima compreende o SUS como um interlocutor nato das instituições de ensino superior na formulação e implementação dos projetos pedagógicos de formação profissional e não mero campo de estágio ou aprendizagem prática. É necessário ressaltar que essa visão não é consenso entre os docentes, trabalhadores e discentes, requerendo, então, que sejam previstas neste projeto estratégias que garantam o cumprimento desta proposta.

Segundo o Artigo 4º das DCNs de Odontologia (MEC 2002), o cirurgião-dentista deve ainda ser capaz de: pensar criticamente; tomar decisões; ser líder; atuar em equipes multiprofissionais; planejar estrategicamente para contínuas mudanças; administrar e gerenciar serviços de saúde e aprender permanentemente. Nesse âmbito, o presente projeto tem como objetivo desenvolver, por meio de visitas técnicas, as percepções dos estudantes do primeiro termo do curso de Odontologia a respeito da utilização do espaço do trabalho como cenário pedagógico para a realização de atividades complementares.

Na primeira experiência, os alunos realizaram uma visita técnica à Unidade Básica de Saúde situada no Jardim Araguaia, em Guarantã do Norte.